Início » Todos os posts » Sexualidade » Tudo sobre Squirt: Tire suas dúvidas aqui

Tudo sobre Squirt: Tire suas dúvidas aqui

Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Mito? Montagem dos filmes pornôs? Xixi involuntário? O squirt, ou ejaculação feminina, é cercado de curiosidade, tanto por parte deles quanto delas.

Squirt é uma palavra de origem inglesa e quer dizer esguichar. É quando a mulher expele uma quantidade grande de líquido vaginal, similar ao orgasmo masculino.

Eles torcem para ver acontecer ao vivo o que assistem nas produções cinematográficas eróticas. Mas nem toda mulher tem squirt – o que não quer dizer que não sinta prazer ou não tenha orgasmo.

Squirt: Ejaculação feminina

Também é bom esclarecer que nem sempre as coisas acontecem como nos filmes. Embora exista até estudo científico comprovando que sim, as mulheres são capazes de ejacular.

Há quem faça, inclusive, a diferenciação entre squirt (esguichar) e ejaculação feminina. Ou seja, ambos podem acontecer durante o sexo, mas os fluidos não são os mesmos.

Parece confuso. Mas, pelo que entendi, pode haver gozo feminino com e sem squirt; squirt é ejaculação da mulher, mas nem toda ejaculação é squirt. Algo assim…

É que a ejaculação feminina propriamente dita daria origem a uma pequena quantidade de líquido branco e com aspecto leitoso, produzido pelas glândulas de Skene – chamada de “próstata feminina”.

O líquido mais pastoso também estaria por trás da lubrificação extra durante a relação sexual, mas sem ter forma de jato.

Já o squirt seria a “emissão involuntária de urina”, provocada por um acúmulo de “líquido limpo” na bexiga. E que é liberado quando há estimulação no local.

As substâncias encontradas na tal urina fake são as mesmas do xixi real, porém, sem aparência e cheiro típicos.

É a ciência ajudando a esclarecer um verdadeiro mistério do prazer feminino, entre tantos outros que costumam ficar na cabecinha até dos mais experientes.

Ah! É bom lembrar: meninas, não fiquem constrangidas ou achando que são “anormais” se nunca tiveram o famoso squirt, ou se já tiveram algo que passou longe do que a indústria pornográfica mostra.

O que é Squirt?

Squirt é uma espécie de “fenômeno raro”. No entanto, uma prova indiscutível de que as mulheres são, sim, capazes de gozar, mesmo que o esguicho não ocorra com todas.

Só que a ejaculação feminina em forma de squirt não determina a intensidade do prazer. Dá para ter orgasmo múltiplo e ainda assim não gozar, no sentido jato, diga-se.

Em outras palavras, nada de supervalorizar o squirt e ficar encanada porque nunca ejaculou. Agora, se bateu aquela curiosidade, existem alguns supostos métodos para tentar chegar lá…

Estimular o ponto G é um deles. Na entrada da vagina (parede superior), existe uma pequena estrutura com textura de casca de noz, a cerca de três dedos acima do osso pubiano.

Essa estrutura fica inchada quando a mulher está excitada, mas não é muito estimulada durante a penetração.

O ideal para alcançar o ponto G é a mulher ficando por cima do homem.

Quer variar o menu? Tente a posição conhecida como mulher-gato, na qual a mulher fica por cima e, depois da penetração, o homem junta e estica completamente as pernas. Então, a mulher apoia as pernas nas dele e, com o corpo coladinho, vai para cima e para baixo.

É uma forma de manter o pênis bem apertadinho na vagina e ainda estimular o clitóris. Outro ponto positivo é que a posição deixa a mulher ter o controle da pressão.

Durante as preliminares, o parceiro pode manipular o local com o dedo.

Agora, é só testar e descobrir a melhor forma de encontrar o prazer maior, com ou sem squirt. Não custa nada experimentar, não é mesmo? E se o esguicho não rolar, pelo menos vocês terão aproveitado o momento para descobrir mais um do outro.

Boa sorte, e até breve!


Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!