Início » Todos os posts » Sexualidade » Slow Sex: Muita calma (e prazer) nessa hora!

Slow Sex: Muita calma (e prazer) nessa hora!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Slow significa ‘lento’ em inglês. Por aí você já tem uma ideia do tema de hoje. O Slow Sex promete ser o melhor sexo da VIDA de quem resolve pisar no freio e aproveitar bastante todos os momentos antes do orgasmo. Quanto menos pressa, mais prazer.

Esqueça o sexo apressado, mecânico e, às vezes, monótono que dura uns 15 minutos – e olhe lá… O Slow Sex nada contra a maré da vida sexual dos casais brasileiros, que passam no máximo 30 minutos entre os lençóis, em média.

Slow sex

A proposta do sexo mais lento é de fazer com que essa meia horinha seja o tempo mínimo da relação.

Se for comparar o Slow Sex ao sexo tântrico, a duração do primeiro é até relativamente curta, pois o tântrico é capaz de durar horas.

Precisa caprichar nas preliminares, sim! Sem preguiça. O “aquecimento” é de grande importância quando o assunto é excitação. Ao praticar o Slow Sex, os casais param nesta etapa para que a temperatura chegue ao auge. Assim, o momento do coito acaba sendo mais interessante.

O segredo da relação sexual mais devagar e com maior qualidade é investir em carícias, beijos intensos, sexo oral (individual ou mútuo), masturbação a dois, entre outras práticas que adiam o grand finale.

Para o sexo lento acontecer é preciso conhecer melhor a si próprio e ao outro; experimentar, desfrutar da troca de sensações e chegar ao prazer máximo sem que ele dependa do coito. É uma forma de estreitar laços com ajuda da intimidade, brincadeiras eróticas e entrega.

O truque é ter controle do ritmo do começo ao fim. Experimentar posições, jogos e fantasias diferentes, no máximo com intensidade moderada, também ajuda a tirar proveito do Slow Sex.

A respiração é outra dica para administrar principalmente a ansiedade de chegar logo ao clímax, prolongando o prazer.

A prática tem um gostinho especial para as mulheres, uma vez que elas possuem um ritmo diferente dos homens na hora H. O que geralmente resulta em frustração quando os encontros são curtos demais.

Quanto mais quente, e devagar, melhor! Confira outras dicas

  • Meninas, coloquem aquela lingerie impecável e sexy para fazer um strip caprichado. Sem deixar seu parceiro tocar você, claro. Um pouco de ‘maldade’ não faz mal de vez em quando…
  • Se vocês curtem um sex toy, experimente usar o brinquedinho em zonas erógenas diferentes, em vez de ir direto aos genitais.
  • Slow Sex de olhos fechados é mais gostoso ainda! Mas os dois devem ser vendados, ok? Quem disse que seria fácil?
  • Penetração proibida – a ideia é explorar o corpo do outro, e vice-versa. Com um detalhe: antes de começar o joguinho, proponha ao seu parceiro algo diferente, ou seja, proíba a penetração nessa etapa. A satisfação terá de acontecer de outras formas.
  • Sexo mais calminho é também a deixa para experimentar coisas novas entre quatro paredes, principalmente quando demandam mais calma, cuidado e, portanto, tempo.
  • Sem as mãos – retarde o orgasmo prendendo as mãos dele. Parece boba a ideia, mas explorar a imaginação assim costuma incendiar os casais.
  • Sexo oral é muito intenso, mas não está descartado no Slow Sex, pois é um aliado e tanto do prazer prolongado. Então, use a boca com moderação, com cuidado para não causar euforia demais. O truque é focar na área em torno do pênis e da vagina: períneo e testículos.
  • Explore outros sentidos – vale usar gelo, velas, alimentos afrodisíacos, óleos aromáticos etc. Com ajuda dos cinco sentidos, vocês ficam bastante ocupados e podem explorar o Slow Sex como manda o figurino.

Que tal colocar as dicas do Slow Sex em prática? ‘Rapidinhas’ são bem-vindas, é claro, mas não custa nada acrescentar mais opções, variar o estilo, não é mesmo?

Até o próximo post!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!