Início » Sexualidade » Sexo sem camisinha: Conheça os prós e contras

Sexo sem camisinha: Conheça os prós e contras

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Será que usar preservativo reduz a excitação masculina, ou seja, sexo sem camisinha é mais prazeroso para eles? E para elas, faz diferença? Veja hoje os prós e contras do sexo sem camisinha, com direito a perguntas e questões para refletir…

Para começar, especialistas – e alguns usuários também – afirmam que não passa de um mito essa história de que usar preservativo é como ‘chupar bala com papel’.

Sexo sem camisinha

Faz sentido. Os preservativos são desenvolvidos de forma que pareçam uma ‘segunda pele’, não impedido que ambos os parceiros sintam prazer. Fora isso, muitas marcas ainda criaram produtos que favorecem a sensibilidade. São os tipos supersensíveis ou ultrafinos de camisinha.

Então, será que o problema não está na cabeça de quem diz alterar tanto assim a sensibilidade na hora H? Não colocar o preservativo seria preguiça, irresponsabilidade, egoísmo, falta de habilidade, criatividade ou o quê?

Afinal, parece muito raro encontrar hoje um adulto, em pleno gozo (desculpe o trocadilho…rsrsrsrs) de suas faculdades mentais, não saber que sexo sem camisinha pode causar diversos problemas.

E olha que o preservativo não oferece proteção total, embora seja bastante seguro. Imagine não usar o método…

Vamos relembrar: os riscos de transar sem camisinha

  • Quando o sexo é entre homem e mulher, a gravidez indesejada é uma possibilidade bastante real nas relações desprotegidas. Camisinha é, antes de tudo, uma maneira de controlar a natalidade.

Se usados corretamente, os preservativos de látex são eficazes na prevenção da concepção.

Uma mulher saudável que mantém relações sexuais com frequência possui cerca de 20% de chance de engravidar a cada mês. Se a camisinha for (bem) utilizada, a probabilidade de fecundação é de 2%. É ou não é uma diminuição significativa?

Dependendo da doença, a segurança é considerável, mas garantia total mesmo só se não fizer sexo.

Quem resolve transar sem o método eleva a probabilidade de contágio.

  • O sexo sem camisinha é uma porta de entrada para o HIV, o vírus da AIDS. O preservativo é eficaz na prevenção de mais de uma dúzia de infecções diferentes transmitidas por meio do contato sexual. Mas é a única forma de prevenção do HIV/AIDS.
    Prós e contras do sexo sem preservativo

Muitas mulheres acabam cedendo aos desejos masculinos de transar sem proteção, estejam tomando anticoncepcionais ou não. Outras, sequer conhecem o preservativo feminino, e fica por isso mesmo.

O preservativo impede o contato do pênis com a vagina, porém, sua tecnologia foi desenvolvida para não interferir tanto na excitação quanto na sensação de prazer, deles e delas.

E o fato de o órgão sexual masculino está revestido por uma ‘segunda pele’, será que altera o prazer de ser penetrada? Tudo indica que não, pelos mesmos motivos que não afetaria a sensibilidade deles.

O que pode haver, em alguns casos, é um certo desconforto por causa do contato do material emborrachado com a mucosa vaginal, mesmo que a intensidade da penetração seja mantida.

Mas tem um detalhe: uma das vantagens da camisinha é que ela já vem lubrificada. Ou seja, em vários momentos pode até ajudar a encaixar melhor o pênis, reduzindo o desconforto – e às vezes, a dor.

Agora, quando faltam preliminares, quando o casal está naquela ‘rapidinha’ e/ou a mulher não está tão excitada, a culpa não é do preservativo, concorda?

Isto é, também no caso das mulheres, o método não serve de justificativa para a falta de prazer.

Pelo visto, sexo sem camisinha só tem desvantagens quando o sexo é casual ou a mulher não quer (ou não pode) tomar anticoncepcionais em uma relação estável – e com o devido diálogo sobre o tema.

Abrir mão do preservativo para aproveitar as possíveis vantagens do sexo sem ele é uma questão delicada, que requer muita conversa, exames, confiança, honestidade, comprometimento, entre outras coisas.

Pense bem no sexo sem camisinha, seus prós e contras, e no seu contexto atual, no tipo de relacionamento e de parceiro que tem.

Cuide-se. Até breve!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!