Início » Todos os posts » Beleza » Vagina mais escura que a pele: Quais são as causas?

Vagina mais escura que a pele: Quais são as causas?

Compartilhe!
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
    3
    Shares

Ter a vagina mais escura que a pele do resto do corpo é uma das principais queixas das mulheres quando o assunto é a estética da região íntima.

Condição estética que causa incômodo e impacta de forma negativa na autoestima da mulher, o escurecimento vaginal é erroneamente associado à falta de higiene, cuidado íntimo e até com a frequência em que a pessoa tem relações sexuais.

Escurecimento vaginal

Essa falta de informação sobre as reais causas do escurecimento vaginal levam mulheres a se sentirem inseguras ao usar uma lingerie ousada, se mostrar para o parceiro no sexo e até usar um biquíni mais cavado na praia, já que o problema também afeta a virilha.

Neste post, vamos abordar as verdadeiras causas do escurecimento da região íntima, assim como suas formas de tratamento e prevenção. Confira!

O que é o escurecimento vaginal?

O escurecimento vaginal é um processo que deixa a vagina mais escura que a pele do resto do corpo. Costuma ser mais comum em mulheres morenas e negras, mas também pode acometer mulheres brancas.

O fato é que este problema é mais comum do que se pensa e, na maioria dos casos, um processo fisiológico normal do corpo, uma vez que, na região íntima, existe maior atividade pigmentar e um número maior de receptores hormonais que estimulam a pigmentação da pele.

Essa hiperpigmentação da vagina é ocasionada pelo aumento na produção de melanina – substância responsável por dar cor à pele – na região e pelo seu acúmulo, que pode ser desencadeado por diversos fatores, como veremos a seguir.

Por que isso acontece? Quais são as causas do escurecimento vaginal?

A hiperpigmentação da vagina está relacionada com uma série de fatores e condições:

  • Gravidez, pois as alterações hormonais vividas neste período estimulam a produção e acúmulo de melanina na região da vulva e vagina, provocando seu escurecimento;
  • Obesidade, já que o sobrepeso também pode causar alterações hormonais que estimulam a hiperpigmentação da região. Além disso, a fricção e atrito da pele também contribuem para tornar a vagina mais escura que a pele do corpo;
  • Depilação íntima muito frequente e feita com lâminas e cera, pois deixam a pele da vagina ainda mais sensibilizada;
  • Atrito com roupas apertadas;
  • Infecções e inflamações na região;
  • Envelhecimento;
  • Algumas doenças e condições de saúde, como o diabetes, por exemplo.

Existe tratamento para casos de vagina mais escura que a pele?

Como dissemos acima, ter a vagina mais escura que a pele do restante do corpo é bastante comum e normal, contanto que essa condição não esteja acompanhada de outros incômodos, como coceira, desconforto, dor, secreção ou odor estranho.

No entanto, se o escurecimento vaginal te incomoda a ponto de afetar sua autoestima, existem procedimentos estéticos que podem minimizar o problema.

Os tratamentos mais comuns são feitos com cremes (geralmente à base de ácidos clareadores, que inibem a produção de melanina), laser ablativo e não-ablativo e peelings.

O peeling genital é uma das soluções mais procuradas e promove uma esfoliação da área visando a renovação celular. O resultado é uma sensível melhora em textura, elasticidade, hidratação e cor da vagina. Outra opção é o clareamento a laser, que atua na vulva, na parte interna das coxas e ânus, também com resultados satisfatórios.

Dá para prevenir esse escurecimento?

Infelizmente, não há muitas formas de prevenir o escurecimento vaginal, já que a produção e acúmulo de melanina na região íntima é um fator natural e hormonal.

No entanto, mudar alguns hábitos pode ajudar a não intensificar ainda mais o problema. Evite usar roupas muito apertadas de tecidos duros e que podem causar atrito com a pele da região, como o jeans por exemplo. O mesmo vale para calcinhas. Evite tecidos sintéticos e que causem incômodo na pele.

Evite fazer depilação frequente com cera ou gilete na região íntima. O ideal seria realizar uma depilação definitiva para evitar a irritação constante e periódica dos outros métodos de depilação. E ao depilar, evite expor a área ao sol. Depilar-se e ir para a praia, por exemplo, é um hábito que contribui para o escurecimento da pele da região íntima.

Apesar de causar incômodo estético, ter a vagina mais escura que a pele não representa um problema de saúde, principalmente se não estiver acompanhado de outros sintomas. Mas se o problema afeta a sua autoestima, converse com um ginecologista sobre a possibilidade de fazer um procedimento de correção. Afinal, para uma vida mais feliz e equilibrada, é importante nos sentirmos bem com o nosso corpo.

Você acha que ter a vagina mais escura que a pele é um problema para a autoestima e saúde sexual? Faria um tratamento de clareamento? Deixe sua opinião nos comentários!


Compartilhe!
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
    3
    Shares

2 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • Sim , acho interessante o tratamento, se incomoda a pessoa acho qe deveria fazer, o qe vale é manter a autoestima.

História de amor

Acompanhe nossas dicas!