Início » Todos os posts » Doenças » Saiba quais são as doenças transmitidas pelo beijo

Saiba quais são as doenças transmitidas pelo beijo

Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Beijar é tão bom e tão importante que até a saúde amorosa de um casal pode ser medida pelo beijo. E quando a pessoa é solteira? Está livre para beijar quem quiser, na hora que preferir.

Ok, mas o contato com os lábios de outra pessoa também pode causar consequências desagradáveis. Conheça hoje as doenças transmitidas pelo beijo:

Foto: Pixabay/CCBY
Foto: Pixabay/CCBY

Gripe Suína (H1N1) – se a transmissão pode ocorrer por meio de um simples espirro, imagine um beijo…

Os sintomas da doença lembram os de uma gripe comum: febre, tosse, coriza, dores na cabeça e no corpo.

Herpes labial : é provocada por um vírus e não tem cura. Ao adquirir herpes, a pessoa passará por episódios da doença de tempos em tempos, principalmente em momentos de muito estresse e baixa imunidade do organismo.

A transmissão pode ocorrer mesmo que na hora do beijo o parceiro (a) não tenha indício algum do problema.

Sífilis: é uma doença difícil de ser tratada e que pode provocar complicações como meningite e doença nos rins, entre outras.

A sífilis pode ser transmitida pelo beijo quando a pessoa contaminada apresenta alguma ferida na boca, embora a forma mais comum de contágio seja a relação sexual.

Cárie: é provocada por uma bactéria que entra nos dentes, podendo levar à perda deles.

Além de tomar cuidado com quem beija, é importante não abrir mão da higiene bucal ou poderá pegar e transmitir a cárie através do beijo.

Capriche na escovação e use fio dental diariamente. É a forma mais certa de fortalecer a imunidade bucal e impedir que as bactérias encontrem um ambiente perfeito para se desenvolver.

Gengivite: a inflamação da gengiva é causada pelas bactérias que dão origem ao tártaro, causando dor e desconforto.

Mononucleose: também é uma doença transmitida pelo beijo e que pode acarretar sérias complicações, como a meningite, por exemplo. A Mononucleose tem origem em um vírus que se instala no organismo, o Epstein-Barr.

É a chamada “doença do beijo”. O problema é que nem todos sabem que têm a doença, já que a mononucleose pode ser assintomática. E muita gente acaba transmitindo a enfermidade a outras pessoas.

Quando há sintomas, geralmente são: fadiga, dor de garganta, tosse e inchaço dos gânglios.

O vírus é capaz de ficar incubado de 30 a 45 dias no organismo – e não tem cura.

Aids: bocas com cáries ou feridas estão propensas a transmitir Aids, uma doença viral que diminui consideravelmente as defesas do corpo, deixando-o vulnerável a uma série de enfermidades.

Meningite – beijar na boca de múltiplos parceiros eleva em quatro vezes o risco de pegar meningite meningocócica.

A definição de “múltiplos”, de acordo com os estudiosos, é de sete pessoas em duas semanas. Na verdade, uma conta até modesta para quem curte uma boa “pegação” nos carnavais fora de época Brasil afora, entre outras folias.

Beijar é uma delícia – e ainda movimenta 29 músculos e queima cerca de 12 calorias. Mas, antes de sair por aí distribuindo esse tipo de carinho, lembre-se que basta um beijo para que duas pessoas possam trocar aproximadamente 250 bactérias.

Ao contrário do que se pensa, o beijo na boca não é tão inocente assim, podendo ter como consequência várias doenças perigosas, inclusive a gripe H1N1, chamada também de gripe suína.

E se, além da troca de saliva com outra pessoa, você ainda estiver em uma fase com pouco descanso, hidratação e alimentação inadequadas e contato com sol intenso, ficará ainda mais suscetível a doenças transmitidas pelo beijo, entre outras.

Cuide-se!


Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!