Início » Dicas de Relacionamento » Como lidar com mão-boba

Como lidar com mão-boba

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Existem vários tipos de mão-boba, incluindo aquela de desconhecidos em um transporte público e a do “peguete” mais atrevidinho. Conheça maneiras de lidar com a situação constrangedora pela qual muitas mulheres podem passar:

mão-boba

  • Confira o local em que você está. É um ambiente familiar? Dia ou noite? Tem algum amigo por perto? Existem poucas pessoas ou muitas ao redor? Saberia identificar quem passou a mão-boba em você? Foi seu ficante?

São as perguntas básicas a se fazer antes de tomar qualquer atitude.

  • Obtidas as respostas, tente não ficar nervosa demais; não tenha medo. Se estiver acompanhada, pode ficar à vontade para fazer um barraco; expor o assediador. Isso faz com que ele pense direitinho antes de repetir o gesto inadequado com outra mulher.

Por isso, mostre-o aos que estão no ambiente, para que todos saibam quem é ele. O medo de ser rechaçado impedirá que ele seja violento com você. Aproveite a opinião pública para fazer com que ele sinta culpa.

Não tenha pena. O que ele fez foi muito mais cruel, ok?

  • Fuja se você estiver em um lugar afastado, sozinha, e alguém passar a mão-boba em você. Pode ser uma deixa do agressor para um ato pior, a violência sexual (estupro).

Tenha em mente que um homem que comete assédio sexual provavelmente possui todas as condições morais para bater em uma mulher. E, infelizmente, se o ambiente é vazio e pacato, ele poderá partir para a violência física em vários aspectos.

  • Mão-boba de namorado recente ou ficante também tem limite! Está incomodada com os avanços do gatinho sem a sua permissão? Converse com ele, diga ao boy que uma pegada mais forte nem sempre é adequada.

Mostre que ele deve respeitar você e suas vontades, mesmo sendo seu namô. Então, se você não gosta de mão-boba, deixe isso bem claro.

  • Já são namorados há algum tempo e ele quer avançar o sinal – é uma situação especial, rola um sentimento, o relacionamento é estável. Mas nem por isso você e suas decisões devem ser desrespeitadas, certo?

Quando existe confiança, uma liberdadezinha para ele até que cai bem, pois não há relacionamento que dure só com beijo na boca. É preciso apimentar um pouco as coisas. Verdade seja dita (que os pais não me ouçam…).

Só não pode é virar bagunça, minha gente! É preciso impor respeito, com namorado inclusive. Tenha consciência de até que ponto você quer ir em cada fase do relacionamento; e seja fiel a si própria acima de tudo.

Fora isso, relaxe e aproveite a mão-boba que você permitir. Um amasso consentido tem que ser curtido, ou ele perceberá e pensará que você não está gostando.

mão-boba-1

  • Mão-boba do paquerinha – vocês estão se beijando, o clima vai esquentando e de repente, a mãozinha intrusa dele surge em uma parte do seu corpo que você não gostaria que ele tocasse naquele momento.

E agora? Dar um tapa na cara do garoto é a solução? Deixa rolar apesar do incômodo? Nem uma coisa nem outra. Se você sentiu um desconforto, pare TUDO, fale que ”assim não dá” e espere a reação do rapaz.

Cada menina tem seu jeito de pensar, mas em geral, a primeira “ficada” não dá a uma pessoa praticamente estranha o direito de passar a mão onde bem entender, certo?

Por isso, gata, leve em consideração a sua idade, maturidade e, principalmente, sua vontade para decidir se o menino pode seguir ou não com a mão-boba (que de boba não tem nada, vamos ser sinceras…).

Lembre-se que é a primeira vez que vocês estão ficando. Que imagem gostaria de passar para ele? Se você deixar a mão passear livremente, o boy magia entenderá isso com sinal para fazer o que quiser, e achará que você é fácil…

Mão-boba tem hora, local, momento e intenção. A última dica para entender como lidar com isso é ficar esperta, de olho no que acontece ao seu redor, e colocar os pingos nos is quando não gostar de algo.

Cuide-se, e até breve!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!