Início » Doenças » Cervicite (endocervicite): Causas, sintomas e tratamento

Cervicite (endocervicite): Causas, sintomas e tratamento

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando a inflamação no colo do útero é aguda, recebe o nome de Cervicite ou Endocervicite. Ela pode ser causada por diversos microrganismos. Existe ainda a Cervicite crônica, uma alteração que não causa problemas e é comum no pós-parto entre mulheres que usam pílula anticoncepcional.

Geralmente, a Endocervicite surge em mulheres durante a vida fértil, especialmente entre 18 e 25 anos. A forma mais frequente de Cervicite é a bacteriana, sendo muitas das bactérias naturais da própria flora vaginal.

Cervicite

Um detalhe importante: em muitos casos, a paciente não apresenta sintomas ou eles não são específicos. Mais um motivo para manter os exames ginecológicos sempre em dia. Assim, o quadro de infecção não avança, evitando possíveis complicações como a infertilidade.

Sinais típicos de Cervicite:

  • Dor durante o ato sexual
  • Febre
  • Intensa dor na região do abdômen
  • Irritação local
  • Sangramento fora do período menstrual, inclusive após o sexo
  • Secreção vaginal espessa (o corrimento sai do colo do útero e se exterioriza pela vagina)
  • Vermelhidão

A sensibilidade a produtos químicos, tais como os espermicidas das camisinhas, e aos tampões vaginais é outra possível causa para a irritação no colo uterino. Mas a Cervicite também pode ser consequência de doenças sexualmente transmissíveis (Clamídia, Herpes e Gonorreia).

Como é feito o diagnóstico da Cervicite ou Endocervicite

Para fechar o diagnóstico da inflamação, é preciso coletar amostra da secreção vaginal – o que geralmente é feito durante o Papanicolau, um exame indolor e simples, porém, de grande importância em diversos sentidos.

Durante o procedimento, o médico ainda aproveita para observar o colo do útero a olho nu ou solicita um exame realizado por um aparelho chamado colposcópio. O aspecto do útero ajuda a fornecer um panorama melhor sobre as condições de saúde da mulher.

Quando não há o tratamento adequado da Cervicite, enfermidades mais graves podem surgir. A doença inflamatória pélvica é uma delas. A falta de cuidados também eleva o risco de gravidez ectópica.

Saiba mais sobre a Endocervicite ou Cervicite aguda

Usar preservativo em todas as relações íntimas é uma maneira de prevenir a Cervicite, pois muitas das bactérias que causam a inflamação são transmitidas por meio do sexo.

A higiene adequada também é fundamental, uma vez que evita a contaminação por microrganismos presentes na região do ânus, por exemplo.

Ter múltiplos parceiros sexuais eleva a possibilidade de infecção por Endocervicite e outros problemas.

E mais: manter uma dieta balanceada e a prática regular de atividades físicas faz diferença no combate às alterações uterinas como a Endocervicite. Os bons hábitos fortalecem a imunidade e ainda aumentam a disposição.

O tratamento da doença depende de seu agente causador, mas normalmente é recomendado o uso de antibiótico específico, além de restrição sexual. Em alguns casos, o parceiro é analisado e, comprovado o diagnóstico, recebe medicação.

O histórico da paciente ajuda a chegar a uma suspeita de Cervicite. A ausência de sintomas em muitas mulheres faz do exame Papanicolau uma ferramenta indispensável, e que deve ser utilizada sempre que houver consulta a um médico.

Assim, o organismo fica monitorado e, você, mais tranquila! Mesmo que não tenha notado nada de diferente, não deixe de realizar os exames de rotina.

Visite seu ginecologista com regularidade e tire todas as suas dúvidas. Apenas ele pode orientar e fazer os procedimentos necessários para diagnosticar e tratar enfermidades como a Cervicite e várias outras capazes de comprometer o bem-estar e a fertilidade.

Todas as mulheres a partir de 18 anos de idade ou que têm vida sexual ativa precisam ir ao especialista para um check up periodicamente. O diagnóstico precoce de uma série de complicações, principalmente do câncer de colo do útero, faz toda a diferença na recuperação.

Cuide-se, e até breve!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Fazer comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

História de amor

Acompanhe nossas dicas!