Início » Todos os posts » Sexualidade » Alimentos afrodisíacos; conheça os que realmente funcionam

Alimentos afrodisíacos; conheça os que realmente funcionam

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O que mais tem por aí é revista, site, blog, entre outros, falando de alimentos que são capazes de deixar a libido a todo vapor. Mas, será que eles funcionam mesmo? Eu fui atrás das respostas.

Sim, certas comidas ou produtos podem trazer melhorias para a vida sexual, pois atuam assim: potencializam o fluxo sanguíneo nos órgãos genitais e/ou estimulam hormônios como a testosterona.

Veja alguns dos chamados alimentos afrodisíacos:

Amendoim – é fonte de argilina, aminoácido que favorece o óxido nítrico que, por sua vez, otimiza a circulação do sangue na região do pênis e do clitóris.

Fora isso, a vitamina E presente no amendoim também contribui para o aumento de fluxo sanguíneo na área íntima; e a niacina, vitamina do complexo B, possui ação vasodilatadora.

Photo credit: Garfada via Visual Hunt / CC BY-SA
Photo credit: Garfada via Visual Hunt / CC BY-SA

Catuaba – as cascas da Trichilia Catigua (catuaba) apresentam dois efeitos ligados à atividade sexual masculina.

Um deles foi demonstrado em pesquisas feitas com animais, nos quais ocorreu vasodilatação na área peniana semelhante à do sildenafil (ativo do Viagra).

Outro resultado foi percebido no campo dos neurônios, com a diminuição na receptação de neurotransmissores, especialmente serotonina e dopamina, agindo como um antidepressivo e estimulante físico.

Os efeitos acima mostraram-se benéficos, principalmente entre pacientes idosos com disfunção erétil causada por problemas genitais e depressão leve. Quadro muito comum entre os homens a partir da meia-idade.

Tribulus terrestris – é rico em saponinas esteroidais, substâncias que turbinam o desempenho sexual e diversas outras atividades físicas.

Potencializador da libido, o tribulus estimula a produção de testosterona, hormônio importante sexualmente tanto nos homens quanto nas mulheres.

Pesquisas feitas em humanos, inclusive, já comprovaram os benefícios da planta entre pessoas com mais de 50 anos.

Leia também: CONFIRA AS 5 POSIÇÕES QUE OS HOMENS MAIS GOSTAM NA CAMA

Ginkgo biloba – outro “alimento” afrodisíaco que realmente funciona, porque estimula a síntese de óxido nítrico, ou seja, do elemento vasodilatador que faz o sangue fluir melhor. Uma ação semelhante à da catuaba e do amendoim.

Embora as pesquisas com o ginkgo biloba estejam mais voltados ao campo da memória e labirintite, em tese ele também poderia melhorar o prazer sexual.

Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

Maca peruana – contém isotiocianato metoxibenzílico, a substância que foi identificada como afrodisíaca em 2010. Além disso, é muito rica em vitamina C e B3, que também contribuem com a libido.

Estudo publicado na revista CNS Neuroscience & Therapeutics revelou que a maca é capaz de aliviar disfunção sexual causada pelo uso de certos antidepressivos.

Ginseng – pesquisas demonstram que o ginseng atua aumentando a liberação de óxido nítrico (NO) e de guanosina monofosfato cíclico, isto é, favorecendo a ereção.

Estudo divulgado no Journal of Urology mostrou significativa melhora na função erétil em pacientes tratados com ginseng quando comparados aos que receberam placebo.

Foto: Wikipedia/CCBY
Foto: Wikipedia/CCBY

Ostras – o benefício delas estaria em sua boa concentração de zinco, mineral responsável pela regulação da testosterona.

Por isso, quando o paciente apresenta uma queda hormonal e passa a consumir ostras, sua condição melhora devido à reposição do elemento.

Não há estudos que comprovem que as ostras melhoram a libido, mas em paciente com deficiência de zinco, podemos dizer que o alimento é realmente afrodisíaco.

Diversos fatores podem causar libido baixa, entre eles doenças como diabetes e depressão, estresse, disfunção hormonal e uso de medicamentos (anti-hipertensivos, calmantes, anticoncepcionais, antidepressivos).

Quando a pessoa tem dificuldade de ter ou manter a ereção, é preciso investigar ainda se existe uma enfermidade vascular.

Portanto, diante de baixa libido ou disfunção erétil, é fundamental procurar orientação médica, além de contar com alimentos afrodisíacos que realmente funcionam.

Saúde! E até breve…


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
História de amor

Acompanhe nossas dicas!